Potsdan, uma rápida viagem pela história da Alemanha!

E chegamos a Potsdan com o nosso “Dicas de Viagens” para que você conheça um pedacinho da história dessa pequena maravilhosa cidade.

Potsdan foi fundada no século VII e era a residência de verão e de caça de Friedrich Wilhelm I em 1660.  Mais tarde, Potsdan tornou-se residência oficial da família real prussiana sendo, então, construídos vários palácios na região.

A principal atração é o Palácio Sanssouci mas, existem também 8 palácios e várias atrações no parque de mesmo nome.

Potsdan está bem pertinho de Berlim. São cerca de 20 km e para se chegar até lá se deve pegar o S-Bahn, o trem suburbano, que é, sem dúvida, a maneira mais prática.  Pode-se partir da Estação da Alexanderplatz ou da Estação central “Hauptbahnhof”. A viagem dura cerca de 40 minutos.

Os trens passam de 10 em 10 minutos. Fomos ao trem que saiu da “Hauptbahnhof”. Ele é pego no Subway (subterrâneo) da Estação central mas logo passa a se locomover na superfície.

Estando em qualquer uma das Estações, pegue o trem S7 com destino a Potsdam HBF, entre nele e fique até a última parada, que é na Estação principal de Potsdam, ou seja, POTSDAN HBF. A linha S7 passa por grandes estações em Berlim como Ostbahnhof, Alexanderplatz, Friedrichstrasse, Berlin HBF, e Zoo. Se você não estiver hospedado perto de nenhuma dessas estações, pegue o transporte público até a estação mais próxima.

Chegando à estação de Potsdam, você pode seguir, numa caminhada de pelo menos meia hora, para o parque Sanssouci. Caso prefira pegue um dos ônibus de número 612, 614 e 650, que saem da estação, como foi nosso caso, em 10 minutos desembarcam na parada Schloss Sanssouci . A linha 695 faz um trajeto um pouco mais longo, mas leva também à Nauener Tor, Orangerie e Neues Palais.

O seu bilhete diário comprado em Berlim é válido para o transporte público em Potsdan também, então você não pagará nada, só precisará entrar no ônibus 695, 650, 614, X15 ou X5.

Compre o passe de um dia (TAGESKARTE) válido para as zonas ABC. Custam sete euros e dá direito a viagens ilimitadas em transporte público no dia da validação. Caso tenha um passe de sete dias para a zona AB (minha recomendação caso você fique pelo menos cinco dias em Berlim), neste dia complemente com um bilhete ida e volta para a zona BC.

E assim, pegamos nosso ônibus e seguimos para o nosso destino que foi o parque Sanssouci, maravilhados com a linda paisagem dessa bela cidade que é Potsdam.

Descemos no ponto indicado que foi o Schloss Sanssouci, numa linda e tranquila rua toda arborizada e lá fomos nós procurar o tal palácio.

 

Ponto de ônibus perto do Palácio Sanssouci

 

O Parque é enorme e uma maravilha. Pena que não pudemos desfrutá-lo, pois não fomos para ficar muito tempo, apenas o essencial para conhecer o básico de Potsdan. Mal sabíamos que Potsdan tem muito mais a oferecer do que imaginávamos.

A grande atração de Potsdan é o Palácio Sanssouci, no parque de mesmo nome. Não adentramos o parque, pois não sabíamos que era tão grande e que podíamos até fazer piquenique lá. Uma pena? Não fomos preparados para isso…

Justo nós que amamos um parque… 🙁

O Palácio foi construído durante o Império prussiano no alto de um vinhedo para ser a residência de verão de Frederico, o Grande. Visitar o palácio e seus jardins ocupa uma manhã inteira e já faz valer o bate e volta.

Palácio Sanssouci ao fundo

 

Jardins do Palácio de Sanssouci

 

 

 

Segundo consta, o primeiro moinho de vento remonta a 1738. Houve um segundo que foi destruído durante a segunda guerra mundial. O moinho atual, que é uma reconstrução do original, foi aberto ao público em 1993 em comemoração ao milésimo aniversário da cidade de Potsdam. No primeiro andar há uma galeria com exposições de arte contemporânea. Nos próximos dois andares, há uma exposição sobre os moinhos.

 

 

O belo jardim do Palácio. São inúmeras esculturas espalhadas por todo o parque que nos dão a ideia da grandiosidade e beleza local.

 

 

As ruas do Centro histórico em Potsdan são um charme à parte. Não é permitido o tráfego de veículos e as ruas são cheias de bares, restaurantes e um comércio variado.

As charmosas ruas de Potsdan

 

 

Em Berlim há o Portão de Bradenburgo, mas não é apenas lá que existe um Portão. Em Potsdan também existe um e consta que esse foi construído primeiro do que o de Berlim.

É tão bonito quanto o de Berlim.

Portão de Potsdan

 

E, após virmos tudo o que nos interessava nessa cidadezinha que faz parte da história de Berlim, voltamos à Estação de trem para pegarmos o metrô de superfície de volta para casa.

Foi um dia divertido e podíamos ter visto mais coisas não fosse minha falta de organização no preparo desse bate-volta. Confesso que não esperava muito de Potsdan.

Foi uma agradável surpresa para nós conhece-la.

A cidade tem muito mais coisas a oferecer!

 


ABOUT ME 

Rachel Miranda – Brasileira, graduada em Direito, sócia da Empresa Protege Seguros e uma apaixonada por conhecer outras culturas.